“Queijo é tudo igual, tudo derivado de leite” você já ouviu um absurdo tão grande? Pois é, essa frase está errada em tanto níveis diferentes que não sei nem por onde começar.

Os queijos, além de servirem para quase qualquer receita, são muito diferentes entre si, inclusive e principalmente quando estamos falando do prazo de validade.

Cada queijo tem seu próprio “tempo de vida” e características próprias que inclusive vão ser diferentes de marca para marca.

A Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, por exemplo, leva muito a sério o assunto, e explica os diferenciais de cada um.

Queijo Minas Padrão

O sabor do Queijo Minas é bem característico e forte. É Ideal para consumir no café da manhã, com pão ou para beliscar puro mesmo. Por isso, também é delicioso para acompanhar doces e compotas (Alguém falou Romeu e Julieta?).

E o mais importante, tem duração de 150 dias, bastante tempo né?

Requeijão Cremoso

Não sei se o requeijão precisa de muita explicação. Só de pensar dá para sentir o cheirinho de um pão francês quentinho com bastante requeijão ou preparado na chapa com manteiga para depois passar uma ponta de faca de requeijão, a famosa frescurinha na chapa.

Não que precise de muito mas o requeijão se mantêm em bom estado por por 90 dias, pode não parecer tanto mas provavelmente vai acabar na primeira semana.

O Queijo Prato

O Queijo Prato tem um amarelo mais forte que o faz se destacar por ser da família dos queijos tipo Gouda, tradicionalmente conhecidos e originários na Suíça. É o rei dos sanduíches frio por sua consistência e sabor levemente adocicado. Se você vai fazer um lanchinho no meio da tarde e quer uma coisa bem leve, quem sabe acompanhada de geleia e salada, o queijo prato é o seu queijo.

Seu tempo de vida é até maior que o tempo do queijo minas padrão, mas como ta sendo o padrão nesse texto, você vai comer ele todo antes dos seus 180 dias de validade.

Muçarela

Se o queijo prato é o rei do sanduiche frio, a muçarela é a rainha dos lanches quentes. Você consegue pensar em pizza, hambúrguer e lasanha sem muçarela?

Você pode fazer um desafio. Faz um estoque para comer muçarela todo dia, por 180 dias. Você vai poder fazer 180 receitas diferentes que seu queijo ainda vai ser ótimo para consumir.

Creme de Ricota

Vão dizer por aí que ricota não é queijo. Mas se tem cheiro de queijo, cara de queijo e gosto de queijo, como pode alguém falar que não é queijo? Independente dessa discussão, a ricota é um dos derivados de leite mais versáteis para usar na cozinha e de quebra tem um teor baixo de gordura.

Sanduíche, lasanha, saladas, patês, macarrão e tudo que você quiser rechear. Outra ideia errada que fazer da ricota é sobre sua longevidade. A ricota se conservada adequadamente, pode durar até 70 dias. E você já sabe, provavelmente nem vai precisar de tanto tempo.

Agora que você já conhece o tempo de vida dos queijos, que tal aproveitar os ingredientes que estão na despensa e na geladeira e preparar receitas prática.

Um Pastel de forno no palito que pode ser servido como um lanche da tarde. Já a Lasanha aos quatro queijos é ideal para compor a mesa na hora do almoço.

É só clicar nos links e aproveitar o tempo livre em casa para colocar a mão no queijo, quer dizer, na massa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *