Realizado pela primeira vez no Theatro Municipal de São Paulo, em entre os dias 13 a 17 de fevereiro de 1922. Os idealizadores do movimento foram diversos artista brasileiros e nacionalizados – muito comum naquele período – como: Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, entre outros.

Conheça 5 obras que marcaram as mudanças propostas pelo movimento de 1922:

Abaporu – Tarsila do Amaral

Abaporu – Tarsila Do Amaral

Abaporu é uma pintura da Tarsila do Amaral, uma das principais obras do movimento modernista no Brasil.

O quadro está no Museu de arte latino-americana de Buenos Aires (MALBA), está é a pintura brasileira mais valorizada no mercado mundial das artes, aproximadamente US$ 40 milhões.

Samba – Di Cavalcanti

Samba – Di Cavalcanti

A obra Samba, de Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, também e mais conhecido como Di Cavalcanti, também marcou o modernismo brasileiro. O artista foi um dos  idealizadores e expositores da Semana de Arte Moderna de 1922, expondo 11 obras de arte. 

Seu estilo artístico é marcado pela influência do expressionismo, cubismo e dos muralistas mexicanos. Em suas obras são comuns, os temas sociais do Brasil (festas populares, operários, as favelas, protestos sociais, etc).

Pauliceia Desvairada – Mario de Andrade

Pauliceia (Paulicea) Desvairada – Mario De Andrade

Pauliceia Desvairada é um livro que reúne uma coleção de poemas do autor Mário de Andrade, foi publicada em 1922, sendo a segunda coleção de poemas de Mario de Andrade e a mais polêmica e influente obra do movimento modernista no Brasil.

Em seus poemas, Mario de Andrade introduziu “ideias revolucionárias modernistas europeias” na poesia brasileira, que pos sua vez era estritamente formal.

O Saci- Victor Brecheret

O Saci – Victor Brecheret

Diversas obras do artista plástico Victor Brecheret marcaram a arte brasileira, ele é um dos maiores e mais importantes escultores modernistas no Brasil, suas obras trazem mais curvas as esculturas e uma sensação de movimento, podendo mudar de acordo com ângulo apreciado.

Em São Paulo, cidade onde o artista viveu por muitos anos, é possível encontrar suas obras por diversos espaços públicos da cidade, como por exemplo: Parque Trianon, Parque da Luz e o super conhecido “Monumento às Bandeiras”, no parque do Ibirapuera.

Pau-Brasil – Oswald de Andrade

Escrito por Oswald de Andrede, o Manifesto Pau Brasil foi publicado em 1922, no jornal Correio da Manhã. Anos depois o título do manifesto virou um livro publicado em 1924.

A primeira publicação foi de extrema importância para os novos rumos da arte brasileira, Oswald expressa nele o desejo de que o Brasil passe a ser cultura de exportação, como foi a árvore pau-brasil. Defende também que a sua poesia seja um produto cultural que não deva nada à cultura europeia e que possa, inclusive, vir a influenciá-la.

Imagens: Acervo CSP/MASP/MALBA/Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.