Em março de 2018, estreava na Broadway o espetáculo ‘Summer: The Donna Summer Musical‘ com uma proposta simples: contar de forma resumida o sucesso da chamada “Rainha Da Disco”.

Seria fácil contar a história de Donna Summer se ela não fosse uma das maiores colecionadora de prêmios e hits que marcaram os anos 70 e 80.

A chamada “Era Disco”, período que ‘Glamourizou’ a cena noturna dos Estados Unidos, coloriu as pistas, iluminou os globos das discotecas e trouxe muita dança para a década.

Em março de 2020, o musical ganhou sua montagem brasileira estrelada por Karin Hils, Jeniffer Nascimento e Amanda Souza, em poucas semanas o espetáculo teve sua montagem interrompida devido a crise sanitária de covid-19.

Mesmo com as inseguranças impostas para o setor cultural, uma movimento de apoio dentro do setor se organizou e o elenco conseguiu retomar as atividade em no final de 2021.

Em poucos dias após o retorno aos palcos do teatro Santander, o musical se consolidou como o maior sucesso da última temporada, tendo sido visto por um público superior a 60 mil pessoas e recebendo a visita dos produtores da versão americana.

Com o estrondoso sucesso, Donna Summer – O Musical estreia uma nova temporada no Auditório do Ibirapuera.

Foto: Divulgação

Quem é Donna Summer?

Nascida em Massachusetts, Summer começou sua carreira nos palcos da Alemanha, interpretando a personagem Sheila no musical Hair. Durante a temporada alemã de Hair, Donna se tornou fluente em alemão e lançou diversos singles no idioma.

O sucesso definitivo  veio com a música ‘Love To Love You Baby‘, lançada em 1975, logo a canção assumiu a segunda posição no Hot 100 da Billboard e em diversos charts da Europa.

Após o lançamento do single, vieram diversos sucessos, indicações a prêmios e uma longa discografia de 17 álbuns em estúdio, 19 singles número um em diversos charts do mundo, além de ser a primeira mulher negra a ser indicada na premiação MTV Video Music Award.

Foto: Caio Galucci

Ao todo, Donna Summer recebeu 18 indicações ao Grammy, tendo vencido em 5 categorias; foi indicada 12 vezes ao Video Music Awards e venceu 6 das indicações; Em 1978, ainda ganhou um Oscar na categoria de Melhor Canção Original com seu single Last Dance”, da trilha sonora de “Até Que Enfim É Sexta-Feira”.

A montagem de Summer: The Donna Summer Musical na Broadway trouxe os sucessos da cantora novamente a memória e consagrou seu nome nos palcos quando o musical que a homenageia foi indicado em 2 categorias do Tony Award e 3 categorias do League Drama Awards.

Em março de 2020 o sucesso de Summer: The Donna Summer Musical ganha uma versão no palco do Teatro Santander, com direção de Miguel Falabella. A montagem brasileira do musical é livre e também retrata o espírito da época.

Versão Brasileira

As canções dessa montagem são todas em inglês (exceto a abertura) o que já garante uma volta ao tempo com os sucessos, o cenários e figurinos são dignos da era disco e trazem muito brilho e extravagância.

Os diversos cenários criados para versão brasileira do música são simplesmente muito mais bonitos, mais elaborados e tem muito mais glamour – digno da era disco – que a versão americana.

O palco brilha como um globo de discoteca, e ao mesmo tempo ele abre algumas parte como se cada quadradinho do globo fosse uma cena, ou até mesmo uma memória da vida de Summer.

Mesmo com todas as mudanças de cenários e figurinos, por se tratar de uma história biográfica, poucas mudanças foram feitas no texto e praticamente todas as músicas dos grandes sucessos da cantora entraram no musical.

Miguel Falabella recebeu autorização da produção do musical na “gringa” e incluiu o seu olhar na era Disco e fez isso de forma brilhante, tendo recebido diversos elogios pela direção e produção da versão brasileira.

Uma mente brilhante nas artes, Miguel é uma autoridade máxima dentro dos musicais e brinca ao falar dos toques que acrescentou a montagem:

Não faço cópias da Broadway, eu não sou um ‘copista’!

Para dar vida e contar a trajetória de Summer foram escaladas 3 atrizes:

Foto: Divulgação

Elenco de SUMMER: DONNA SUMMER MUSICAL

Amanda Souza (@amanda_souza_soprano) vivendo a primeira fase jovem de Donna Summer, ainda na casa dos pais e já demonstrando talento para as artes.

Jennifer Nascimento (@jeniffer_nascimento) sendo Donna nos dias da era disco e quando ela se junta aos produtores Giorgio Moroder e Pete Bellotte. Responsáveis pela produção do single “Love to love you”.

Karin Hils (@karinhils) na fase já consagrada Diva Summer, com uma vertente até religiosa, mas ainda sim nos palcos, fazendo as pessoas dançarem como ela mesmo disse que estariam fazendo.

Na equipe técnica do espetáculo que estreia nova temporada no Auditório Ibirapuera, estão, além de Miguel Falabella como diretor geral, Carlos Bauzys assinando a direção musical, Bárbara Guerra a coreografia, Zezinho e Turíbio Santos a cenografia, Richard Luiz o videocenário. A iluminação é de Caetano Vilela, o design de som de Tocko Michelazzo, os figurinos de Theo Cochrane e o visagismo de Anderson Bueno e Simone Momo. A versão brasileira é de Bianca Tadini e Luciano Andrey.

Ainda completam o elenco do musical Donna Summer, os artistas: Lucas Nunes, Marcel Octavio, Rafael Machado, Thalita Pertuzatti, Gustavo Mazzei, Daniel Caldini, Renato Bellini, Tiss Garcia, Joyce Cosmo, Leilane Teles, Mariana Saraiva, Débora Polistchuck, Mariana Gomes, Vanessa Mello, Leticia Nascimento, Rafael Leal, Davi Tostes, Andrezza Medeiros, Ágata Matos, Gabriel Conrad e Charles Damasio.

Serviço

Donna Summer – O Musical
A partir de 08 de abril até 19 de junho de 2022
(não haverá sessões nos dias 29 e   30 de abril e 1º de maio)
sextas-feiras, às 16h e 21h, sábados, às 17h e 20h e domingos, às 16h e 19h
Ingressos: A partir de R$ 37,50 (Meia Entrada Lei Vigente) via Sympla
Classificação 12 anos
Duração: 1h40 min sem intervalo.
Local: Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.