fbpx
TEATRO

Nova montagem de ‘Kiss me, Kate, o beijo da Megera’ reúne ícones do teatro musical no Teatro Villa-Lobos

Publicado em

Nova montagem de ‘Kiss me, Kate, o beijo da Megera’ reúne ícones do teatro musical no Teatro Villa-Lobos

No próximo dia 29 de julho de 2023, estreia no Teatro Villa-Lobos a nova montagem do espetáculo musical “Kiss Me, Kate – O beijo da megera“.

Um dos maiores espetáculo de Cole Porter a ser montado no Brasil, e agora trará o aguardado encontro entre Miguel Falabella e a dupla Charles Möeller & Claudio Botelho. Uma produção que promete encantar o público, com de talento que marcaram a historia do teatro musical no Brasil.

Miguel Falabella (Fred Graham / Petrúquio) e Alessandra Verney (Lili Vanessi / Kate) Foto: Priscila Prade

Um encontro de gênios do teatro brasileiro

Após uma carreira de mais de três décadas, Miguel Falabella, Charles Möeller e Claudio Botelho estarão juntos pela primeira vez em um mesmo projeto.

Os renomados — e premiados — profissionais, têm contribuído de forma inestimável para o teatro musical brasileiro, e agora se unem para criar uma nova versão de ‘Kiss me, Kate‘, trazendo toda a magia e encanto desse clássico para o público.

O legado de Cole Porter no Brasil

O musical ‘Kiss me, Kate – O beijo da megera‘ apresentará clássicos imortais do compositor americano Cole Porter, como ‘So In Love’ e ‘From This Moment On’.

Todas as canções foram cuidadosamente adaptadas para o português por Claudio Botelho, que também é responsável pela tradução e adaptação do roteiro.

Essa versão brasileira promete emocionar e encantar os espectadores, trazendo um novo olhar para a obra de um dos maiores compositores da história do teatro musical.

Alessandra Verney e sua ligação com Cole Porter

A atriz Alessandra Verney, conhecida por sua atuação marcante em ‘Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava‘ em 2000, é uma das peças fundamentais nesse reencontro de talentos.

Verney protagoniza o espetáculo ao lado de Miguel Falabella, trazendo toda a sua experiência e talento para dar vida à personagem principal.

Seu início de carreira foi impulsionado por essa parceria com Möeller & Botelho, e agora ela retorna ao palco ao lado deles, em um momento de celebração e reconexão.

Miguel Falabella (Fred Graham / Petrúquio) Foto: Priscila Prade
Alessandra Verney (Lili Vanessi / Kate) Foto: Priscila Prade

Montagens anteriores no Brasil

Em 2015 e 2016, o espetáculo ‘Kiss me Kate – O Beijo da Megera‘ já encantou o público brasileiro durante uma temporada de sucesso. Naquela ocasião, o elenco contou com José Mayer, Alessandra Verney, Chico Caruso e Fabi Bang, que cativaram os espectadores com suas performances emocionantes.

História de “Kiss me Kate – O Musical”

Kiss me, Kate‘ é considerado o maior sucesso de toda a carreira do renomado compositor Cole Porter. Sua primeira montagem estreou em dezembro de 1948 e alcançou a impressionante marca de 1077 apresentações, recebendo cinco prêmios Tony, incluindo Melhor Musical, Compositor, Autor, Figurino e Produção.

A versão inglesa estreou em 1951 e teve mais de 400 sessões. Em 1953, o musical foi adaptado para o cinema com o filme homônimo, estrelado por Howard Keel e Kathryn Grayson, sob a direção de George Sidney.

Em 1999, o musical comemorou seu cinquentenário com um aclamado revival na Broadway, que recebeu 12 indicações ao prêmio Tony e ganhou em cinco categorias: Melhor Revival, Melhor Ator, Melhor Direção, Melhor Orquestração e Melhor Figurino. Além disso, a montagem recebeu 10 indicações e seis prêmios Drama Desk.

Serviço

‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Onde: Teatro Villa-Lobos – Shopping Villa-Lobos
Av. Drª Ruth Cardoso, 4777 – Jardim Universidade Pinheiros – São Paulo – SP.
Temporada: De 29 de julho a 27 de agosto de 2023
Sessões: Às sextas, às 21h; sábados, às 17h e 21h e aos domingos, às 17h.
Ingressos: A partir de R$ 25,00 (meia entrada).
Classificação etária: Livre

Envie para
um amigo


Seja um apoiador

Ao se tornar um apoiador, você passa a receber conteúdos exclusivos e participa de sorteios e promoções especiais para apoiadores.

Comentários