Gaslight – Uma Relação Tóxica está em cartaz no Teatro Procópio Ferreira, o último trabalho de Jô Soares, que assinou a tradução, adaptação e direção do texto com a colaboração de Matinas Suzuki Jr. e Maurício Guilherme, ambos já parceiros de em outros projetos..

O espetáculo é uma das peças de maior sucesso da história da Broadway, escrita originalmente pelo dramaturgo britânico Patrick Hamilton (1904-1962), em 1938, tendo estreado no Richmond Theatre no mesmo ano, antes de ir para a Broadway na década de 40.

Já no Brasil, Gaslight teve uma notável em 1949, no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), localizado no bairro da Bela Vista em São Paulo.

“Gaslight – uma Relação Tóxica” última peça assina por Jô Soares

O TBC, ainda recém inaugurado, se tornou uma das melhores casas das artes da época, sendo construído e inaugurado em 1948, por iniciativa do industrial italiano Franco Zampari (engenheiro da Indústrias Matarazzo), com o apoio financeiro de parte da elite paulistana.

Sendo assim, era impossível uma produção de tamanha relevância no exterior estrear no TBC sem ser notada por grande parte da sociedade paulistana dos anos 40.

O tempo passou, mas os temas abordados por Patrick Hamilton parecem estar tão pertinentes quanto antes.

Leandro Lima e Erica Montanheiro em Gaslight – Uma relação tóxica como Ralf e Bella

Com elenco formado por Erica Montanheiro, Giovani Tozi, Kéfera, Leandro Lima, Neusa Maria Faro, o espetáculo marcaria a volta de Jô aos palcos como diretor, quatro anos após dirigir e atuar em A Noite de 16 de Janeiro.

Com cenário de Marco Lima, figurino de Karen Brusttolin, iluminação de César Pivetti, e trilha sonora original de Ricardo Severo, a montagem era cuidada de perto por Jô Soares, que trabalhou na concepção da encenação até os últimos dias.

A encenação da peça já estava toda idealizada, inclusive o cenário, quando Jô partiu. Ele só não viu os atores caracterizados – o que aconteceu no ensaio fotográfico de 5 de agosto, evento que o diretor acompanharia por vídeo, do hospital onde estava internado.

Sinopse – Gaslight Uma relação tóxica

Baseada no filme homônimo sobre abuso psicológico nos relacionamentos afetivos, a peça retrata um casal em conflito. Jack (Giovani Tozi), no início do casamento, se mostrava doce e apaixonado. 

No entanto, sob a alegação de que sua mulher Bella (Erica Montanheiro) sofre de algum tipo de desequilíbrio mental, revela-se um homem impaciente e menos cordial.

A esposa sente que está ficando louca, mas ao buscar o amparo do companheiro para lidar com a suposta doença, encontra apenas a resistência do homem, que justifica não ter mais forças para lidar com a situação.

A complicação do diagnóstico de Bella é acompanhada de perto pela fiel governanta Elizabeth (Neusa Maria Faro) e pela jovem e extrovertida Nancy (Kéfera), a nova arrumadeira do casarão.

Ralf (Leandro Lima), um inspetor de polícia, possui uma ligação curiosa com a casa, agora habitada pelo casal. Essa relação pode despertar fantasmas do passado que ainda habitam os cômodos com seus segredos, e podem revelar grandes surpresas.

Kéfera como Nancy em Gaslight – Uma relação Tóxica

O texto foi adaptado para o cinema em 1944, com direção de George Cukor, e é a origem do termo gaslighting, usado sobretudo para descrever a ação do agressor que faz com que a vítima, a pessoa agredida, duvide de si mesma e de sua sanidade. O termo ganhou maior repercussão nos últimos anos graças ao movimento feminista.

Gaslight – Uma Relação Tóxica é uma homenagem a Jô Soares, um dos mais importantes homens que a cultura e a educação desse país já produziu. brinda o público com uma história carregada de mistério e suspense, sem deixar de lado o humor, sentimento que sempre o guiou, em tudo o que fez na vida.

SERVIÇO

GASLIGHT, Uma Relação Tóxica.
Teatro Procópio Ferreira. Rua Augusta, 2823, Cerqueira César, São Paulo.
Sexta às 21h, sábado às 18h e 21h, domingo às 19h.Ingressos – Entre R$ 40 e R$ 150,00.
Classificação: 12 anos.
Duração – 90 minutos.

Fotos: Priscila Prade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.