MC Carol recentemente lançou “Levanta Mina”, uma faixa sobre amor próprio, diversidade e respeito e que questiona os padrões estéticos impostos pela sociedade.

O single ganhou um clipe com a participação de influencers, anônimas e até da pequena Elis MC em uma ode à pluralidade de belezas, em especial das mulheres – sejam elas cis ou não – e pessoas que também se identificam com o gênero feminino (como as pessoas bigênero), grupos que geralmente sofrem mais com os padrões alvos das críticas da funkeira na música.

A cantora MC carol, preta, gorda, com os cabelos trançados, vestida com um um vestido e um cardigã cor bege, quase um marrom bem clarinho.

Agora a artista lança “Amor Próprio É o Nosso Rolê”, um documentário curta-metragem que conta um pouco da história destas mulheres e que foi registrado nos bastidores do clipe.

MC Carol é um dos nomes de relevância do funk carioca. Além do sucesso no mundo da música, a funkeira é uma das comentaristas da segunda temporada do reality show “Soltos em Floripa” e foi anunciada como uma das integrantes da turma inaugural de artistas do #YouTubeBlack Voices / Fundo Vozes Negras – iniciativa idealizada pelo YouTube para potencializar artistas e criadores negros, munindo-os de recursos para terem sucesso e visibilidade na plataforma e fora dela.

Levanta Mina” foi a primeira amostra do novo álbum de MC Carol, “Borogodó”. O disco, a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2021, trata a veia cômica – que é característica da artista – ao lado de músicas que vão abordar temas como a sexualidade do ponto de vista feminino, além da gordofobia e o machismo, questões que a MC combate no dia a dia.  

O mini-documentárioAmor Próprio É o Nosso Rolê” tem direção de Karine Amenta e fotografia/edição de Fernanda Pinheiro e pode ser visto no canal do YouTube de MC Carol. 

Assista ao mini-documentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *