Quando temos entre 17 e 25 anos – idade que a maioria das pessoas que visitam o blog tem – cometemos uns erros bem grosseiros, quase sempre impulsionados pela nossa imaturidade.
 
Erros que não temos nem noção, porque eles são orgânicos, chegamos a pensar que eles fazem parte da nossa personalidade, mas pra ser bem sincero, quando você tem essa idade a última coisa que você desenvolveu é personalidade.
Pode ter pelo no “suvaco”, “pipiu”, “xana”, pode ter até barba, sua personalidade está em processo de formação. E se você não quiser aceitar isso, tá tudo bem.
A solução para esses erros ou uma forma concreta para que eles não se repitam, isso só vem com o tempo mesmo.
Quando precisamos do tempo para moldar personalidade, atitudes e nos fazer refletir sobre nós mesmo, a única coisa que podemos fazer é respirar fundo, olhar para dentro – meditação ajuda muito nesse processo – e seguir em frente com a certeza que tudo é passageiro e mutável com a vontade do tempo.
 
Eu vou listar alguns erros que fazemos – eu também fiz tudo isso nessa fase e se bobear acho que faço alguns até hoje – então vamos as tragédias, que graças a Oz tem conserto.
 

1-   Dono da razão

 
Nessa fase queremos discutir com o mundo tentando mostrar pra todos como nossa opinião é importante. Como nós já sabemos algumas coisas – esse recorde dos 17 aos 28 anos foi a fase que mais aprendi na vida – temos uma vontade insaciável de dizer o que pensamos, nossas convicções.
Quando ficamos mais maduro vamos percebendo que discutir é a maior perda de tempo. Quando estamos certos, não precisa discutir a verdade não muda porque você bateu boca com o mundo.
 

2-   O poderoso chefão

 
Quando chegamos ao estágio, emprego ou até nos trabalhos em grupos pensamos que somos o dono da situação e chefe da equipe. Segura esse conselho: Grandes poderes, grandes responsabilidades. Não fui eu quem disse, foi o tio do homem aranha. Acredite na senhora de 90 anos que vive dentro de mim, o conselho dela é muito claro
“Você não vai querer lidar com as expectativas dos outros”
 

3-   Filho da decepção

 
Uma vez no meio de uma conversa descontraída, minha chefe soltou uma perola: Dior, expectativa é a mãe da decepção. Acho que essa frase resume bem o terceiro tópico.
 

4-   Querido relógio

 

Esse acredito, será o erro que ninguém da nossa geração vai aprender a corrigir ou evitar. MANDAR NO TEMPO! É uma doença! Todos nós desenvolvemos esse mau graças a tecnologia. Queremos tudo pra ontem, não sabemos esperar e atropelamos as coisas.
 

5-   Princesa da Disney

 

Não acredite quando seu emocional disser que você só vai amar uma vez na vida. É mentira! Você ainda vai ser feito de otário por muita gente. Você não é uma princesa que só vai viver um único amor na vida. Então linda, para de chorar por causa desse “bofe” que é lindo, mas não vale o chão que pisa.

Se identificou com alguns né? Faz parte da vida, mas escuta meu conselho: “O maior sinal de amadurecimento é quando você consegue enxergar os seus erros e evita-los no futuro” 

Compartilha com os amigos, deixe sua opinião nos comentário e me siga nas redes sociais! Um beijo no coração! 


Por: Diorman Werneck

 

One thought on “5 erros que cometemos quando somos jovens”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *