Nos últimos anos, a “rede vizinha” — apelido para Tik Tok — foi responsável por levantar e dar visibilidade para uma nova geração de criadores de conteúdo. Muito além de criar e ascender diversos influenciadores dentro de um universo de possibilidades que durante seus primeiros anos ficou limitado às dancinhas repetitivas — também conhecidas como “Challenge”.

O Tik Tok começou a movimentar a indústria literária e musical  e até o modo de consumo dos conteúdos em vídeo na internet; obrigando gigantes da internet como Google, Meta e Pinterest se renderem aos vídeos curtos. 

Entre os nomes capazes de mover multidões, em especial quando falamos sobre livros, é Tiago Valente.

Suas profissões precisam vir acompanhados de glossários e notas de rodapé, só assim para maiores de 30 anos entenderem a nomenclatura das profissões da nova geração: Booktoker, Youtuber, Creator, Instabooker, Mestre em Letras, Escritor e Palestrante.

Tiago Valente cresceu desde cedo cercado por livros, seus pais eram donos de uma pequena livraria, isso explica muito seu amor pelas histórias e milhares de páginas de que se propôs a ler.

O seu amor às artes como teatro e cinema o levou a compartilhar seu envolvimento com os livros com seus seguidores no Tik Tok.

Com vídeos curtos, inicialmente com aproximadamente 30 segundos, Tiago contou e interpretou a história de diversos títulos literários, nunca limitando, mas sempre com o objetivo de expandir o gosto pela leitura entre o maior número de pessoas possíveis, usando seu talento com os vídeos e a escrita, conseguiu ligar os apaixonados por cinema, receitas e até games aos livros.

Não pense que todas essas funções têm impacto apenas na internet, a comunidade que acompanha o criador de conteúdo —  carinhosamente chamados de “Valenters” — são muito potentes e unidos. São capazes de esgotar livros e lotar livrarias.

Ouça no Spotify!

Confira nossa entrevista com Tiago Valente:

CSP: Lançamento de livro, diversas entrevistas, criação de conteúdo para diversas redes… Como você tem lidado com tantas coisa acontecendo ao mesmo?

TV: É muito engraçado, geralmente ou estou vivendo uma fase muito tranquila ou todas as coisas estão acontecendo juntas e ao mesmo tempo. Fim de ano para creators é sempre um pequeno-grande-surto.

Estou 24 horas por dia gravando e editando vídeos de um milhão de publicidades e parcerias e divulgando o conto que saiu e tem que diagramar o conto, editar, publicar e resolver as coisas da Amazon, tem meu livro que preciso terminar de escrever.

Ainda não parei para pensar em tudo e processar, estou só entregando os ‘jobs’ todos, mas assim que conseguir parar e viver tudo com calma com certeza vai ser muito bom e estou tentando dar conta de tudo, mas estou feliz com tudo que está acontecendo.

CSP: Como você se organiza para atender todas as demandas das redes, leitura e produção de conteúdo?

TV: Ano passado (2021), eu não me organizei e perdi o controle completamente, quando estava na Bienal do Livro do Rio, perdi muitas coisas porque não conseguia responder os e-mails, atender telefone, gravar os conteúdos e foi desesperador.

Hoje tem a minha mãe trabalhando comigo e isso é a melhor coisa que podia ter acontecido. Ela quem organiza datas, agenda e responde emails… Eu tento me organizar para atender primeiro a demanda do pessoal que me acompanha… e fico muito feliz que em todos esses anos, não só trabalhando com conteúdo, mas também fazendo Letras, eu ainda gosto muito de ler, então sempre encontro um espacinho para falar de livros que ainda não estão sendo falados na internet e que geralmente são coisas muito específicas que gosto de ler e tudo isso demanda muita organização.

Eu tento ir conciliando essas demandas com as publicidades e com essas coisas que eu quero ler. Agora estou  abrindo mais espaço para fazer coisas “nada a ver” com meu conteúdo, é que sempre fui muito responsável e cuidadoso com meu conteúdo, mas esse ano estou me divertindo mais e fazendo vídeos mais engraçados, leves e despretensiosos.

Estou tentando organizar tudo isso, e organização é a palavra-chave.

CSP: Você sempre foi muito comunicativo ou vem aprendendo isso? Você lida bem com a câmera, né?

Tiago Valente – Criador de conteúdo Digital e Mestre em Letras

TV: Não sei, não sei muito bem (risos).

Foi algo que tive que desenvolver em dois momentos, teve um momento em que eu estava vivendo minha vida como uma criança/adolescente, sempre fui muito fechado, mas sabia desde cedo que queria trabalhar com teatro, aí entrei em aulas de música e teatro.

Isso me ajudou a destravar, mas quando comecei a trabalhar com teatro musical, e para quem não sabe, trabalhar com teatro, ainda mais teatro musical que é o nicho dentro do próprio do nicho, os contatos são muito importantes, conhecer pessoas é muito importante.

Então na época eu tratava isso como um ‘job’… Isso ainda era muito desgastante internamente para mim porque sou muito sossegado, sou muito de boas.

Depois comecei a criar conteúdo, mas depois que começou a pandemia isso virou uma profissão, aí tive que começar a produzir dez vez mais, tive que começar a fazer stories falando com a câmera do celular, isso era uma coisa que eu não fazia.

Foi legal, porque por um lado era algo que sempre quis trabalhar, seja com audiovisual, ou antes como ator e hoje também produzindo.

Depois quando voltei a frequentar lugares, depois da pandemia, vi que já estava muito natural para mim conversar com pessoas, foi algo que tive que trabalhar muito, foi zero natural. Por mim, eu acordava mudo e dormia calado.

CSP: De todas as atividades que você executa hoje é sua queridinha do coração?

TV: Se fosse há dois anos eu diria a escrita, porque eu sempre gostei muito de escrever, sempre escrevi bastante, as coisas que eu fiz com teatro também sempre foram muito importantes, sempre fiz aula de canto, coral ou estava estudando música, isso sempre foi muito importante para mim.

Depois da pandemia que eu tive essa experiência de passar dias inteiros produzindo vídeos, a produção audiovisual virou minha grande obsessão, minha grande paixão.

Eu peguei esses dias, uma semana sem produzir vídeos só para escrever meu livro e foi absurdo de desesperador na minha cabeça porque eu gosto muito de produzir vídeos, então é algo que eu senti muita falta, muita saudade.

Acho que hoje algo que me deixa muito empolgado é ver pronto, fazer e produzir vídeos. Cada vídeo que eu faço, seja publicidade ou não, seja por qualquer motivo que eu queira fazer um vídeo, ele sai do fundo do meu coração.

CSP: Você começou a ler ainda muito jovem, sempre foi uma questão de gosto pessoal? Quando e por que começou a ler?

TV: Eu cresci com uma livraria, meus pais tinham uma livraria quando eu era pequeno, então eles estavam sempre vendendo livros, não tinha como não ficar interessado tendo tantos livros na minha casa desde sempre.

Também tive algumas fases de interesse como leitor, quando era pequeno gostava do mesmo tipo de histórias que gosto hoje.

O primeiro livro que li foi “Um Gênio do Crime”, aí fiquei obcecado, uma história de mistério, préadolescente e eu sempre achei que mistério e terror fossem a coisa mais legal do mundo, eu já amava filmes de terror, aí conheci essa série do João Carlos Marinho que tem vários livros de “cozy mystery”, ia para a biblioteca e ficava lá.

Por sorte eu venho de uma escola que sempre incentivou a gente a conhecer arte, consumir arte e produzir arte, acima de ir bem em vestibular para eles era mais importante que fizéssemos um sarau muito legal ou escrevesse alguma coisa que a gente “ir bem na prova”.

Tiago Valente produz todo o conteúdo do seu quarto.
Divulgação.

CSP: Em média você lê quantos livros por ano?

TV: Leio muito pouco, leio muito menos do que as pessoas acham que leio, esse ano fui bem leitorzinho, acho que esse ano vai dar uns 100. O que perto de qualquer criador de conteúdo é pouco, tem um pessoal que lê quase 300!

CSP: Quais são suas melhores memórias literárias?

TV: Uau! Que pergunta linda! Memórias literárias, eu tenho algumas. Uma delas foi quando estava passeando de carro com meu pai e fiquei sem falar com ele porque estava entretido na história, bem obcecado e enquanto não chegasse no final eu não queria parar.

Todas as memórias envolvendo “Crepúsculo” para mim são muito boas, foi a primeira vez na vida que eu vi que alguma coisa me ligava às pessoas.

Os livros sempre foram um momento para mim, lembro que lia muito Agatha Christie na época do ensino médio, lembro que lia entre uma aula e outra.

Os livros do John Green e “Os delírios de consumo de Becky Bloom” foi uma série que fez parte da minha vida e que guardo com carinho todos os momentos que li esses livros — acho que já li umas 8 vezes — são muitos livros e por serem muito grandes me acompanharam por muito tempo, passo muito tempo com cada livro, parece que sou amigo da Becky.

Tiago Valente é o destaque de Dezembro do CSP.

São livros que me fazer rir demais e que sempre me trouxeram esse lugar de conforto, aconchego, pertencimento, acho que são esse alguns momentos literários.

CSP: Como você pretende guiar sua carreira nos próximos passos?

Isso é algo que tem me tirado um pouco o sono, quero poder continuar fazendo tudo! Quero continuar fazendo tudo que estou fazendo, eu gosto de tudo que estou fazendo, mas também quero fazer cada vez mais só os vídeos que quero produzir.

Fiquei meio receoso quando fui conversar com a editora porque existia e acho que ainda existe por parte de quem ainda não leu meu livro uma expectativa que fosse escrever romance ou uma história muito fofinha ou sei lá, algo bem jovem…

E era um pouco do que a editora esperava também, mas quando falei que queria escrever uma história de mistério, um cozy mystery  com assassinato, com morte, mas ainda assim com receitinhas e coisas legais, com protagonismo aquiliano LGBTQIAP+*, eles toparam demais e por mais que eu não tenha o tempo que gostaria para me dedicar a escrita, os momentos que estou escrevendo eu gosto muito da história que estou escrevendo e estou basicamente escrevendo o livro que eu gostaria de ler e para mim é a melhor coisa que poderia ter acontecido.

Assista no Youtube!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *