Na última quarta-feira (14), o Projeto de Lei nº 504/2020 da deputada estadual Marta Costa (PSD) foi aprovado pelo Congresso de Comissões da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

O projeto que “proíbe a publicidade, através de qualquer veículo de comunicação e mídia de material que contenha alusão a preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual relacionados a crianças no Estado”, associa LGBT+ a “influências inadequadas” e práticas danosas”.

Base sólida da luta contra a LGBTFobia, a deputada Erica Malunguinho (PSOL) assim como a Frente Parlamentar LGBT+ está se mobilizando para barrar o projeto e publicou na segunda-feira (19), uma nota de repudio e realizou intervenções urbanas para ampliar o apoio da comunidade à luta para barrar o projeto.

Uma outra forma de mobilização é o envio de e-mail para os e as parlamentares que compõem a assembleia legislativa para votarem contra o projeto.

Abaixo, o modelo de e-mail preparado pela Frente Parlamentar LGBT+ e a lista de todos os deputados e deputadas:

Modelo de e-mail

ASSUNTO:

Pela não aprovação do PL 504/2020! 

TEXTO:

Exmo. Deputados e Deputadas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP)

Como evidenciado pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+, nos últimos dois anos alguns parlamentares têm apresentado projetos que ferem os princípios sobre os quais se constituem a ALESP e tratam a população LGBTQIA+ de forma discriminatória, degradante e que violam a dignidade de uma parcela significa de cidadãos e cidadãs do Estado de São Paulo.

Essa prática institucional da ALESP precisa ser urgentemente combatida, não só pelas pessoas que compõem a comunidade LGBTQIA+, mas pelo conjunto da população, inclusive pelos seus representantes na ALESP, sob pena de que esta casa falhe em sua tarefa de zelar pela democracia plena no Estado. 

A institucionalização da LGBTfobia pela ALESP não apenas constitui flagrante violação da Lei 7.716/2018, mas viola também os direitos fundamentais da população LGBTQIA+, de forma a agredir a própria cidadania e a existência. Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Intersexuais e outras/os fazem parte da população do estado de São Paulo, recolhem impostos e tem direito a serem protegidas/os pelos Parlamentares desta Casa, e não vítimas de projetos segregadores. 

O PL 504/2020 trata as pessoas LGBTQIA+ como uma má influência, como se a própria existência das pessoas LGBTQIA+ pudesse de alguma forma gerar desconforto e que por essa razão deva ser escondida, escamoteada. O PL deseja proibir que a existência e os direitos da população LGBTQIA+ sejam reconhecidas pelos meios de comunicação, que como bem público acessam a sala da “família brasileira”, tendo o preoconceito a discriminação como únicos argumentos. 

Pessoas com expressão sexual divergente da heterossexualidade e aquelas e aqueles que se afirmam contra a designação compulsória no nascimento, também foram crianças e, seguramente, vivenciaram muito mais sofrimento.

Pessoas LGBTQIA+ não são inadequadas, não são má influência. São sujeitos plenos de direitos, iguais em dignidade, são familiares, vizinhas e vizinhos, trabalhadoras e trabalhadores da saúde, da educação, do comércio, da indústria, da construção civil.  São juristas, garis, artistas, dentistas, motoristas de aplicativos, pessoas que contribuem diariamente para reprodução e manutenção da vida. Pessoas LGBTQIA+ também estão sofrendo com a pandemia, com a fome, com a miséria, com a solidão e merecem ser tratadas e tratados com respeito, e não discriminação.

Por isso, senhores e senhoras deputadas da ALESP, nós, como cidadãos e cidadãs do Estado de São Paulo, como organizações da sociedade civil organizada, no pleno exercício dos nossos direitos, demandamos que os senhores e às senhoras parlamentares votem contra a aprovação do PL 504/2020, bem como se posicionem públicamente contra este PL, denunciando a LGBTIfobia institucionalizada pelo mesmo.

Certos de sua atenção, estaremos atentos ao seu posicionamento em plenário e em suas redes sociais. 

Respeitosamente, 

ASSINATURA DA PESSOA/ENTIDADE

Lista de e-mails

IMPORTANTE: Coloque os e-mails no CC ou CCO para que o e-mail não seja direcionado para o spam.

adalbertofreitas@al.sp.gov.br, adrianaborgo@al.sp.gov.br, apfdanilobalas@al.sp.gov.br, alexdemadureira@al.sp.gov.br, alexandrepereira@al.sp.gov.br, altairmoraes@al.sp.gov.br, afernandes@al.sp.gov.br, andredoprado@al.sp.gov.br, aprigio@al.sp.gov.br, ass.arthurdoval@gmail.com, ataide.teruel@al.sp.gov.br, barrosmunhoz@yahoo.com.br, bsahao@al.sp.gov.br, contato@brunoganem.com.br, caiofranca@al.sp.gov.br, cmachado@al.sp.gov.br, carlamorando@al.sp.gov.br, carlaopignatari@al.sp.gov.br, carloscezar@al.sp.gov.br, deputado@carlosgiannazi.com.br, castellobranco@al.sp.gov.br, cauemacris@al.sp.gov.br, cezar@al.sp.gov.br, clopes@al.sp.gov.br, celnishikawa@al.sp.gov.br, coroneltelhada@al.sp.gov.br, danieljose@al.sp.gov.br, danielsoares@al.sp.gov.br, delegadagraciela@al.sp.gov.br, del.brunolima@al.sp.gov.br, contato@deputadodelegadoolim.com.br, dirceudalben@al.sp.gov.br, douglasgarcia@al.sp.gov.br, drdepjorgedocarmo@al.sp.gov.br, dradamarismoura@al.sp.gov.br, edthomas@al.sp.gov.br, echedid@al.sp.gov.br, ednamacedo@al.sp.gov.br, emidio@al.sp.gov.br, eniotatto@al.sp.gov.br, ericamalunguinho@al.sp.gov.br, egalvao@al.sp.gov.br, fredericodavila@al.sp.gov.br, gildiniz@al.sp.gov.br, gilmacisantos@al.sp.gov.br, heniozicukier@al.sp.gov.br, isapenna@al.sp.gov.br, itamarborges@al.sp.gov.br, janainapaschoal@al.sp.gov.br, jcaruso@al.sp.gov.br, jorgewilsonxerifedoconsumidor@al.sp.gov.br, joseamerico@al.sp.gov.br, lecibrandao@al.sp.gov.br, leooliveira@al.sp.gov.br, leticiaaguiar@al.sp.gov.br, lfernando@al.sp.gov.br, majormecca@al.sp.gov.br, arcialia@al.sp.gov.br, marciodafarmacia@al.sp.gov.br, marcionakashima@al.sp.gov.br, marcosdamasio@al.sp.gov.br, mzerbini@al.sp.gov.br, mlamary@al.sp.gov.br, mandato@marinahelou.com.br, depmartacosta@al.sp.gov.br, mbragato@al.sp.gov.br, mleite@al.sp.gov.br, mandata.ativista@al.sp.gov.br, paulocorreajr@al.sp.gov.br, paulofiorilo@al.sp.gov.br, professorkenny@al.sp.gov.br, professorabebel@al.sp.gov.br, rafazimbaldi@al.sp.gov.br, rsilva@al.sp.gov.br, ralguz@al.sp.gov.br, ricardomadalena@al.sp.gov.br, ricardoMellao@al.sp.gov.br, rengler@al.sp.gov.br, rmorais@al.sp.gov.br, rodrigogambale@al.sp.gov.br, deputadorodrigomoraes@al.sp.gov.br, rbarbiere@al.sp.gov.br, sebastiaosantos@al.sp.gov.br, gabinete@sergiovictor.com.br, tenentecoimbra@al.sp.gov.br, tenenteNascimento@al.sp.gov.br, teoniliobarba@al.sp.gov.br, thiagoAuricchio@al.sp.gov.br, valeriabolsonaro@al.sp.gov.br, depviniciuscamarinha@al.sp.gov.br, wmoura@al.sp.gov.br,

Texto publicado originalmente no porta Casa 1.

A Casa 1 é um centro de acolhida de jovens LGBT expulsos de casa pela família, um centro cultural e uma clínica social no centro da cidade de São Paulo. Saiba como ajudar o projeto clicando AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *