Em março de 2018, estreava na Broadway o espetáculo ‘Summer: The Donna Summer Musical‘ com uma proposta simples: contar de forma resumida o sucesso da chamada “Rainha Da Disco”.

Seria fácil contar a história de Donna Summer se ela não fosse uma das maiores colecionadora de prêmios e hits que marcaram os anos 70 e 80.

A chamada “Era Disco”, período que ‘Glamourizou’ a cena noturna dos Estados Unidos, coloriu as pistas, iluminou os globos das discotecas e trouxe muita dança para a década.

Nascida em Massachusetts, Summer começou sua carreira nos palcos da Alemanha, interpretando a personagem Sheila no musical Hair. Durante a temporada alemã de Hair, Donna se tornou fluente em alemão e lançou diversos singles no idioma.

O sucesso definitivo  veio com a música ‘Love To Love You Baby‘, lançada em 1975, logo a canção assumiu a segunda posição no Hot 100 da Billboard e em diversos charts da Europa.

Após o lançamento do single, vieram diversos sucessos, indicações a prêmios e uma longa discografia de 17 álbuns em estúdio, 19 singles número um em diversos charts do mundo, além de ser a primeira mulher negra a ser indicada na premiação MTV Video Music Award.

Ao todo, Donna Summer recebeu 18 indicações ao Grammy, tendo vencido em 5 categorias; foi indicada 12 vezes ao Video Music Awards e venceu 6 das indicações; Em 1978, ainda ganhou um Oscar na categoria de Melhor Canção Original com seu single Last Dance”, da trilha sonora de “Até Que Enfim É Sexta-Feira”.

A montagem de Summer: The Donna Summer Musical na Broadway trouxe os sucessos da cantora novamente a memória e consagrou seu nome nos palcos quando o musical que a homenageia foi indicado em 2 categorias do Tony Award e 3 categorias do League Drama Awards.

Em março de 2020 o sucesso de Summer: The Donna Summer Musical ganha uma versão no palco do Teatro Santander, com direção de Miguel Falabella. A montagem brasileira do musical é livre e também retrata o espírito da época.

Miguel Falabella recebeu autorização da produção do musical na “gringa” e incluiu o seu olhar sob a era Disco.

Uma mente brilhante nas artes, Miguel é uma autoridade máxima dentro dos musicais e brinca ao falar dos toques que acrescentou a montagem

Eu não sou um ‘copista’!

Para dar vida e contar a trajetória de Summer foram escaladas 3 atrizes:

Amanda Souza (@amanda_souza_soprano) viverá a primeira fase jovem de Donna Summer, ainda na casa dos pais e já demonstrando talento para as artes.

Jennifer Nascimento (@jeniffer_nascimento) viverá Donna nos dias da era disco e quando ela se junta aos produtores Giorgio Moroder e Pete Bellotte. Responsáveis pela produção do single “Love to love you”.

Karin Hils (@karinhils) na fase já consagrada Diva Summer, com uma vertente até religiosa, mas ainda sim nos palcos, fazendo as pessoas dançarem como ela mesmo disse que estariam fazendo.

As canções dessa montagem são todas em inglês (exceto a abertura) o que já garante uma volta ao tempo com os sucessos, o cenários e figurinos são dignos da era disco e trazem muito brilho e extravagância.

Serviço

Donna Summer – O Musical
De 05 de Março a 28 de Junho de 2020
Quintas e sextas às 21h; Sábados às 18h e 21h; Domingos às 16h e 19h.
Classificação 12 anos
Duração: 1h40 min sem intervalo.
Local: Teatro Santander
Endereço: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi, São Paulo

Imagens: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *