Ícone do site Cansei De Ser Pop

Após invasão na Ucrânia, teatros da Europa e Estado Unidos cancelaram apresentações do Bolshoi e artistas russos

Segundo a agencia de notícias Reuters, o Teatro Real de Madri afirmou nesta sexta-feira (05), o cancelamento de apresentações do prestigiado balé russo Bolshoi programadas para o mês de maio.

A invasão russa ao território da Ucrânia e pela “dolorosa emergência humanitária” que ela causou, tornaram inviáveis a participação de atividades culturais da Rússia em solo europeu.

Até a publicação desta matéria, milhares de pessoas já morrem e/ou estão feridas; e mais de 1 milhão de refugiados fugiram da Ucrânia estão se espalhando pelo mundo desde 24 de fevereiro, quando o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou o maior ataque contra um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

“O Teatro Real lamenta não poder contar com esta companhia de prestígio, cujo diretor, Vladimir Urin, falou publicamente a favor da Ucrânia e contra a guerra”, disse.

Segundo matéria do portal Exame, a casa de espetáculos já havia demonstrado seu apoio à Ucrânia em 27 de fevereiro, quando, em uma apresentação de Crepúsculo dos Deuses, o cadáver de Siegfried foi envolto em uma bandeira da Ucrânia.

A invasão levou dúzias de empresas privadas e várias instituições a parar de operar na Rússia ou cortar laços com correspondentes russos.

O teatro de Madrid disse que reembolsará os ingressos que já haviam sido vendidos.

Sanções artísticas também nos EUA

Do outro lado do atlântico a casa de ópera mais famosa dos Estados Unidos, o Metropolitan Opera de Nova York, anunciou no domingo (27/02) que não trabalhará com artistas ou organizações russas que apoiam o presidente Vladimir Putin até que a invasão da Ucrânia termine.

“Embora acreditemos fortemente na amizade calorosa e no intercâmbio cultural que existe há muito tempo entre os artistas e instituições artísticas da Rússia e dos Estados Unidos, não podemos mais nos envolver com artistas ou instituições que apoiam Putin ou são apoiados por ele – não até a invasão e os assassinatos forem interrompidos, a ordem restaurada e as restituições feitas”, disse Peter Gelb, gerente geral da Metropolitan Opera, em uma mensagem de vídeo compartilhada no Facebook.

LEIA TAMBÉM:

“Chernobyl”: 5 motivos para assistir a série o mais rápido possível

Cancelamento de show de artistas russos, em Zurique, Suíça

A cantora soprano russa Anna Netrebko, que deveria interpretar o papel de “Turandot”, de Puccini, no Met no final desta primavera, também pode ter sido afetada, embora ela agora tenha desistido de todas as apresentações programadas, de acordo com um comunicado da Opera House de Zurique, onde ela estava programada para se apresentar este mês.

Academia Europeia de Cinema boicota filmes russos

A Academia de Cinema da Ucrânia criou uma petição pública pedindo o boicote internacional ao cinema russo, incluindo exibições no circuito internacional de cinema. A Academia Europeia de Cinema (EFA, na sigla em inglês) respondeu em apoio, dizendo que excluirá as inscrições russas do European Film Awards.

“A Academia Europeia de Cinema continua sendo um lugar para apoiar e unir todos os cineastas que compartilham nossa crença na dignidade humana, liberdade, democracia, igualdade, estado de direito e direitos humanos”, disse a EFA em um comunicado. “Reconhecemos e apreciamos os corajosos cineastas da Rússia que se levantam contra esta guerra. Mas em vista de um ataque brutal e injustificado, temos que ficar com nossos irmãos e irmãs na Ucrânia cujas vidas estão em risco”.

O que é o Teatro Real de Madrid?

O Teatro Real de Madrid é uma das construções mais importantes da Europa, além de ser um dos monumentos mais emblemáticos da capital espanhola. O grandioso edifício foi erguido na Plaza de Oriente, em frente ao Palácio Real.

A construção do edifício começou em 1818 e sua inauguração foi em 1850 e durante 75 foi uma das casas de artes mais importantes de toda Europa. Uma parada certa para as grandes apresentações onde os artistas se apresentavam para a nobreza e a burguesia.

Devido aos problemas do tempo e fundação; o teatro ficou fechado por 41 anos para reforma e alguns anos depois voltaria a passar por uma melhora na estrutura passando definitivamente receber óperas.

Fonte: Reuters/Exame
Foto: Reprodução

Sair da versão mobile