fbpx
CULTURA DESTAQUES NOTÍCIAS

Lei Rouanet terá programa especial voltado à recuperação cultural do Rio Grande do Sul

Publicado em

Lei Rouanet terá programa especial voltado à recuperação cultural do Rio Grande do Sul
Lei Rouanet terá programa especial voltado à recuperação cultural do Rio Grande do Sul. Foto: Luciele Oliveira/MinC

O Ministério da Cultura lançou um programa especial para incentivar os 100 maiores investidores da Lei Rouanet a patrocinarem projetos que promovam a recuperação cultural no Rio Grande do Sul.

A iniciativa faz parte do Programa Retomada Cultural RS, anunciado na quarta-feira, dia 3, no Mercado Público de Porto Alegre, pela ministra Margareth Menezes

O Retomada Cultural RS consiste em uma série de ações para ajudar os agentes culturais gaúchos a superarem os prejuízos provocados pelas enchentes no estado. 

Acompanhada por uma comitiva do MinC e pelo ministro Paulo Pimenta, Margareth também visitou o CÉU das Artes de Canoas, que foi afetado pelas enchentes; além do Museu de Arte do Rio Grande do Sul, o Museu do Hip-Hop e uma escola de samba da capital gaúcha

Ao anunciar o programa, a ministra ressaltou a importância da união e da colaboração para superar os desafios atuais. 

No que tiver no escopo do Ministério da Cultura, e das nossas possibilidades, nós vamos fazer. Isso é só o começo dessa ação, porque a gente sabe que reconstruir o que foi perdido é uma caminhada. Mas só de ver a disposição de todas as pessoas que estão aqui é um sinal de reação, união e de força. Essa união é a chave para conseguirmos chegar onde queremos.

A primeira ação é a Bolsa Retomada Cultural RS. Nela, agentes culturais inscritos em cursos de 70 horas oferecidos pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul receberão uma bolsa de R$ 4.500,00, divididos em duas parcelas de R$ 2.250,00.

O programa prevê ainda apoio financeiro de R$ 30 mil a todos os Pontos de Cultura, Pontos de Memória, Bibliotecas Comunitárias, Pontos de Leitura, Escolas Livres e Comunidades Quilombolas que foram diretamente afetados pelas chuvas. 

E para fortalecer a criação e a difusão cultural, serão oferecidas 150 bolsas, de R$ 30 mil cada uma, a grupos, espaços e eventos nas áreas de artes visuais, circo, dança, música e teatro. O processo de seleção será realizado por meio de edital da Funarte.
Integrante da comitiva do MinC, Henilton Menezes, secretário de Economia Criativa e Fomento Cultural do MinC, foi quem anunciou o programa especial da Lei Rouanet para o Rio Grande do Sul.

O que estamos anunciando aqui é um programa especial desta lei que foi tão vilipendiada no governo passado e que resgatamos. Este mecanismo é o principal patrimônio da cultura brasileira e pode ser utilizado para emergências que o setor enfrenta. Esse mecanismo pode ser utilizado para emergências que o setor cultural enfrenta não só aqui no Rio Grande do Sul, mas em qualquer local deste país.

Até o momento, 12 empresas aderiram ao Programa Emergencial Rouanet Rio Grande do Sul. São elas: Itaú, Vale, Shell, Neoenergia, Santander, CSN, Arcelor Mittal, EDP, CMPC, Hyundai, Petrobras e Banco do Brasil.

Fonte: Brasil 61

Envie para
um amigo


Seja um apoiador

Ao se tornar um apoiador, você passa a receber conteúdos exclusivos e participa de sorteios e promoções especiais para apoiadores.

Comentários