Ícone do site Cansei De Ser Pop

Beks uma estrela da pop dance no caminho da dominação mundial

Beks é uma cantora e compositora australiana de pop dance, com músicas contagiantes e vídeo clipes dignos de grandes produções cinematográficas, suas canções abordam suas vivências, criando grande identificação com o público jovem e ótimos virais para vídeos curtos nas redes sociais.

A presença ativa de Beks no TikTok fez sua base de fãs e carreira crescerem significativamente em questão de meses, mostrando sua personalidade dinâmica e diversas habilidades artísticas.

Beks – Single “Young Forever” | Foto: Divulgação/Reprodução

Em entrevista exclusiva para o Cansei De Ser Pop (CSP), conversamos com a cantora Beks, direto da Austrália.

CSP: Olá Beks! É um prazer falar com você! Estamos apaixonados pelo seu trabalho e impressionados como a música pop e suas bases são fortes em seus lançamentos, em sua maioria suas faixas são um mix de pop e dance music. Como você decidiu seguir nesta vertente da indústria musical?

Beks: O pop sempre foi uma grande parte da minha vida. Na escola primária, dirigi o clube The Spice Girls, onde coreografava e ensinava as meninas da minha escola a se apresentarem como as Spice Girls.

Eu recriava todos os videoclipes e os filmava na filmadora da minha mãe para os apresentar na assembleia da escola.

Então, como uma mulher jovem, um tanto desdenhosa e rebelde, desviei para o punk rock e tornei-me baterista e guitarrista de bandas punk, raspando a cabeça e resistindo às minhas raízes pop.

Depois de alguns anos na cena punk, ouvi Charli XCX e pensei ‘uau, isso é mais punk do que um prato de choque’ e fiquei muito interessada no trabalho dela. Então, quando minha banda de punk rock feminina ‘RACKETT‘ se separou, decidi abraçar minhas raízes pop e balançar o pêndulo com força em tudo o que eu resisti durante aquele período punk da minha vida.

Beks – Single “Young Forever” | Foto: Jerri Atric
Beks | Foto: Hannan

CSP: Quem são as pessoas que te inspiram na música?

Beks: Meu som atual, embora inicialmente tenha me inspirado a mudar de gênero por causa de Charli XCX, é influenciado por artistas mais comercialmente pop como Carly Rae Jepsen, Dua Lipa e Kim Petra.

Eu também sou uma DJ especializada em dance music dos anos 2000, então sou muito influenciada por essas músicas de dança dos anos 2000 como: ‘Heaven’ e ‘Early Moloko’. 

Desde que passei algum tempo no Reino Unido, voltei para a Austrália com muita inspiração de artistas como Becky Hill, Mable e Raye.

CSP: Onde você busca inspiração para o ‘Universo da Beks’?

Beks: Não importa o gênero, eu simplesmente amo e vivo pela música. O universo Beks é um lugar que eu quero levar as pessoas onde elas possam se sentir ouvidas e vistas, onde elas possam se recuperar, renascer e se reconectar com seus corações e o rebolado. Eu só quero fazer as pessoas sentirem que podem se expressar na construção de uma comunidade em torno de experiências compartilhadas.

CSP: O clipe da faixa “Young Forever” é super divertido, tem uma estrutura pop comercial incrível, mas ainda assim soa experimental. Como foi o processo de criação da história desse videoclipe?

Beks: Antes de escrever a música, eu estava no cinema.

Na verdade, toda a minha vida criei curtas-metragens na filmadora da minha mãe e, portanto, fazer videoclipes é a fusão definitiva das minhas paixões.

Para o videoclipe ‘Young Forever‘ eu comecei com a ideia de uma bebida, uma bebida mágica que pudesse voltar no tempo, que desafiasse a idade.

Então eu criei um set de filmagem de fábrica para ‘Beks Energy Drink’ e criei um infomercial que abre o videoclipe.

Então uma velhinha (eu),  bebe a bebida e sai em uma aventura, dançando, encontrando amigos e fazendo uma festa na praia. Mas a reviravolta é que a bebida é um placebo, não tem um ingrediente mágico, é apenas um sentimento.

Um sentimento que você tem quando está fazendo o que ama e quando estou fazendo o que amo, que é criar música e cantar todos os dias, me sinto mais jovem. Eu poderia fazer isso para o resto da vida.

CSP: Os cantores pop australianos costumam ter um jeito único de fazer música pop. Como você vê o pop australiano dentro da indústria mundial da música?

Beks: Acho que deixar a Austrália me ensinou mais sobre música.

Na Austrália, a música pop é majoritariamente informada e vive dentro da cena lgbtqia+.

Não há muitas oportunidades para um artista como eu na Austrália porque a Austrália aproveita mais o punk, o indie e rock do que o pop direto.

Para ser uma artista pop de sucesso, aprendi que precisaria sair e buscar apoio no exterior, o que é emocionante porque adoro aventura e viagens, mas também é difícil ficar longe da minha base.

É assim que é para uma artista independente fazendo pop, a Austrália precisa de afirmação e apoio comercial de um mercado maior como os Estados Unidos ou o Reino Unido ou até mesmo o Brasil antes de ser adotado pela maioria aqui.

Beks | Foto: Hannan

CSP: As redes sociais são uma ferramenta muito importante para os artistas de hoje. Acredito que seja o sonho de muitos cantores, conseguir uma música que viralize. Você teve uma experiência semelhante. Como você lidou com essa experiência?

Beks: Eu tive uma relação de amor e ódio com as mídias sociais ao longo dos anos, mas agora entendi completamente o poder da comunidade.

As mídias sociais me ajudaram a construir uma comunidade em torno da minha música e, sendo uma artista independente, essa comunidade mudou minha vida.

A comunidade que está crescendo em torno da minha arte coletivamente trouxe tantas oportunidades para mim, eles me mantiveram no desconhecido, eles são praticamente meus empresários agora.

CSP: Como você mantém esse relacionamento com os fãs através das redes sociais?

Beks: Eu sou muito honesta com minha comunidade.

Uma vez que me livrei de amarrar para ser polida, tentando ser misteriosa, tentando ser legal e apenas compartilhei minha jornada exatamente como ela é, trazendo meus fãs para os bastidores, tudo mudou.

De repente as pessoas me perguntavam se poderiam me ajudar e como alguém que sempre tentou projetar essa ideia de poder fazer tudo sozinho, baixar a guarda e criar meus sonhos com estranhos na internet tem sido uma reavaliação de quem eu sou.

E eu sou o que é possível. Eu realmente adoro criar esse sonho como uma comunidade e não apenas por conta própria.

Todos os dias eu faço vlog e compartilho com as pessoas o que estou fazendo, quais são meus desafios e para  as pessoas entrarem e sentirem que podem alcançar seus objetivos juntos. Só espero poder inspirar outras pessoas a alcançarem seus sonhos de verdade.

Beks - Young Forever (Official Music Video)

CSP: Beks, obrigado por tirar um tempo para conversar com nosso site, desejamos muito mais sucesso em sua carreira e esperamos lhe ver em breve no Brasil.

Você gostaria de deixar uma mensagem para seus fãs brasileiros?

Beks: Claro! Muito obrigado pelo apoio de vocês. Com certeza estou indo para o Brasil em 2023. Aos meus fãs no Brasil, se você faz música, pop ou dance music quero conhecer vocês, trabalhar com vocês. Vamos ver o que é possível! Beijos! X 

Sair da versão mobile